Sobre uma saga infinita…

Eu sei que sumo, não cobrem de mim estar presente porque não sei nem o que ainda estou fazendo nesse planeta, que dirá aqui! ¯\_(ツ)_/¯
O fato é que não estou conseguindo viver pra atualizar isso aqui, mas eu tento. (Sim! Sei que sou dramática.)

Esse não vai ser um post feito para ser legal e todas as informações contidas nele se tratam da minha realidade, não sou especialista no assunto enxaqueca, sou especialista no assunto MINHA enxaqueca. Just saying.

Vou deixar aqui uma parte da minha Bio do Twitter para dar início ao que eu quero dizer nesse post: “Alessandra means Baka. | Uma saga infinita sobre enxaqueca e decepções.”

Dito isto amiguinhos, vou falar sobre a minha enxaqueca. Essa demônia que sempre está presente em mim.
Não é brincadeira. Não é exagero. Não é algo lógico. Minha enxaqueca realmente está sempre presente para me atormentar.

Senta que lá vem a História

Nos primórdios de uma era…
Na verdade era quando eu tinha treze anos de idade, sentia muita dor de cabeça. Minha mãe marcou uma consulta com o neurologista e fui diagnosticada com enxaqueca crônica. Porque não bastava já ter a doença ela tinha que ser para o resto da vida também. (:
Desde essa época eu tenho tentado inúmeros tratamentos em vão.
E quando eu digo inúmeros, foram inúmeros mesmo. Perdi as contas da quantidade de drogas remédios que já usei. Inclusive que já testei, e nada consegue controlar minha enxaqueca.

Eu sei que tem medicações que usadas com frequência acabam fazendo o organismo acostumar com as substâncias e consequentemente a droga parar de fazer efeito. Porém a maioria das medicações nem surtem efeito. O máximo que até hoje consigo fazer para amenizar minha dor é ir até a emergência > intravenosa na veia com alguma caralhada de medicação > amenizar a dor porém > às vezes ainda assim não funcionar. (:

Mas o intuito de eu estar escrevendo essa triste parte da minha vida é o seguinte, queria deixar a reflexão para a galáxia (mais para os médicos mesmo na verdade): POR QUE RAIOS OS MÉDICOS DE HOJE EM DIA NÃO INVESTIGAM MAIS OS PROBLEMAS DE SEUS PACIENTES?

(Me revoltei um pouco porque esse assunto me revolta mesmo.)

Sério? Por que?
Por que?
Por que?
Por quê??

Não seria uma maravilha se tudo fosse como no seriado Dr. House?
Sim, eu sei que seria… Mas fui muito além agora né? I know.

Eu só queria que os médicos não pensassem que o paciente só está indo na emergência por um simples atestado (pelo menos gostaria que não pensassem isso de mim!). Eu só gostaria que fosse prestado atenção no caso daquele paciente.
Me sinto uma droga sempre que tenho que ir a emergência. E não são poucas as vezes por ano que isso acontece infelizmente.

Fico me perguntando hoje em dia para o que esses médicos se formam?
Pra quê eles estudam afinal?!
Não consigo entender e não confio mais em médico algum.
Se o médico sabe que o paciente tem um grau de enxaqueca com aura tão terrível que foi parar na emergência e nenhum remédio oral resolveu, foi necessário intravenosa e muitas vezes mais de uma porque, 1º não dá a medicação desse tipo de quadro no escuro e em completo silêncio?! 2º se sabe que quando se tem esse tipo de quadro não passa em meia hora e menos ainda um dia, por quê não dá um repouso de uns dois dias no mínimo para o paciente?
Eu definitivamente não consigo entender.

Tenho enxaqueca há nove anos, sem sucesso de como controlá-la até agora. Mudando de neurologista em neurologista e toda vez que vou em uma emergência de um hospital me sinto a pior pessoa do mundo.
Já me sinto a pior pessoa do mundo só por ter enxaqueca. Ter que explicar que o outro dia depois de tantas medicações é ainda pior, como se o médico que conhece a droga que está me dando não soubesse, faz eu me sentir pior ainda.
Isso é porque eu tenho convênio!

Fico imaginando as pessoas que não tem.

Isso só se trata de uma coisa: pura falta de respeito. Que é o que acontece hoje em dia em qualquer profissão basicamente.
Ninguém tem mais amor a nada e tudo é feito de qualquer jeito.
Só que na medicina não deveria ser assim.
Só deveriam trabalhar como médicos, quem realmente tivesse amor a isso.

Comecei esse post em um dia que fui a emergência a long time ago, e termino ele um dia depois de ter sido quase internada por causa da enxaqueca. De novo!
E como eu disse, não foi um post feito para ser legal, foi um post para ser reflexivo sobre como os médicos hoje em dia não estão nem aí para os problemas dos pacientes.

Anúncios

7 comentários em “Sobre uma saga infinita…

  1. Letícia disse:

    Minha mãe tem uma enxaqueca das brabas desde que me entendo por gente. Sofro de ver ela sofrer! Dor na cabeça é a pior 😦
    Beijo!
    (E boa sorte!)

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oi meu amô, já disse como amo quando você escreve?!
    Ficou muito bom!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Olá, Amô!
    Eu te indiquei para mais uma TAG: Scarlet Moon Blogger Award.
    http://lifesvortex.com/2015/10/22/tag-scarlet-moon-blogger-award/
    Beijo!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s